sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Primeiro dia de aula

Estava nervosa, frio na barriga. Sentei na ultima fileira, bem do lado da porta - saida de emergência, nunca se sabe... A professora atrasou 20 minutos e durante todo esse tempo a turma ficou sentada e muda, como se estivéssemos fazendo prova. Se um dos 80 alunos ousasse falar com seu vizinho, cochichava pra não quebrar o silêncio. Eu não quis ser diferente e fiquei quietinha esperando a prof chegar. Pois ela chegou e depois de 5 minutos de apresentações soltou: "A primeira fileira esta vazia. Esse pessoal que senta atras tem que perder essa mentalidade de colégio e amadurecer um pouco! Vocês estão no mestrado e escolheram estar aqui por conta propria, ninguém obrigou". Ai ai ai, levei uma bronca logo de cara. Todos os alunos olharam pra tras pra ver bem os relaxados.

Chamada. Ela disse que não fazia, mas como era o primeiro dia ia fazer. Sabia que a ordem alfabética era pelo sobrenome, e não pelo nome como no Brasil. Pensei "O meu é L então vai ser na metade". Estava concluindo esse pensamento quando ouvi chamarem meu outro sobrenome, aquele que começa com A e que eu nunca uso. Opa! Mas é pra responder o que? Presente? Aqui? Eu? "Moi! Moi! C'est moi!" , disse sacudindo os braços. E fiz questão de dizer bem alto antes que ela reclamasse que eu sentei no fundo e ainda queria falar baixo. Não queria levar minha segunda bronca. Todo mundo olhou pra mim e eu não entendi porquê. Depois eu fui percebendo que ninguém responde nada durante a chamada, so levantam educadamente a mão.

Quando a aula começou de verdade fiquei super feliz porque me dei conta de que aquilo era exatamente o que eu queria fazer. Isso é o que eu amo, geopolitica. Parecia que ela lia meus pensamentos: "O motivo principal de vocês estarem aqui é terem vontade de entender um pouco mais o mundo". Tudo é muito mais complexo do que pensamos e isso que é interessante.

Cheguei la às 8h da manhã e sai as 18h. No fim do dia, ja não aguentava mais! Tivemos aula de 13 às 18h SEM PAUSA! Oh-là-là! No Rio eu estudava 4h por dia, mas todo dia. Aqui eles tentaram concentrar tudo num dia so pra facilitar a vida de quem mora longe (eu). Mas não sei se foi uma boa idéia não, no fim parecia que o professor tava falando em chinês. E graças ao primeiro bebê que cuidei na França que quase fez com que eu quebrasse a coluna, não aguentava mais de dor por ficar sentada o dia todo. Peguei metro lotado e 1:15h depois cheguei em casa e dormi cedo como ha muito tempo não fazia.

amigos 0 broncas 1

6 comentários:

Anônimo disse...

hahahah... ótima sua primeira aula, amanda.
Me vi sentado lá trás, gritando "AQUIII" e puxando assunto no meio da explicação de tão vivo que seu texto está.
Espero que continue contando sobre suas aulas.
E boas aulas!!

bruno pettinelli

bruno pettinelli disse...

hahahah... ótima sua primeira aula, amanda.
Me vi sentado lá trás, gritando "AQUIII" e puxando assunto no meio da explicação de tão vivo que seu texto está.
Espero que continue contando sobre suas aulas.
E boas aulas!!

bruno pettinelli

bruno pettinelli disse...

desculpe pelas duas postagens.. é que havia posto como anonimo. Ih, agora foram três.. foi mal.

Luiz Ferreira disse...

Amanda, que da hora o jeito que tu escreve.
Me identifico mto contigo.
coloquei teu blog nos meus preferidos, la no meu finado blog. rs
Finado pq desanimei de escrever mas quero voltar a faze lo pois o vejo meio como um diario da epoca que to vivendo aqui.
bjs.

Rackel disse...

Ah, vc tb cuidou de crianças??? Desculpe, sou intrometida mesmo, mas é pq estou procurando colocação como au pair na França e o assunto muito me interessa...

Boa sorte nas próximas aulas!
Rackel

Renato Vieira disse...

Oi Amanda! Estou lendo posts antigos! Realmente geopolítica é show... escrevo um pouco sobre isso no meu blog... to cursando relações internacionais...
Bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...