quarta-feira, 6 de maio de 2009

Rebequinha

Ela foi a primeira criança que tomei conta quando cheguei à Paris. Arranjei esse emprego na primeira semana, na época me pareceu normal, mas hoje sei que é quase impossivel encontrar um trabalho assim rapido, sem falar francês e quase sem experiência. Rebeca ja chegou me trazendo sorte.

A pequena franco-brasileira de 2 anos tinha acabado de chegar na França, assim como eu, e não entendia uma palavra de francês. Quando falavam com a gente na rua, a gente não entendia, mas não tinha problema, pois entendiamos muito bem uma à outra, e continuavamos nosso caminho sem dar muita bola pros outros.

Ela era a unica pessoa no mundo todo que gostava de me ouvir cantar e eu aproveitava a audiência pra soltar a voz nos classicos coelhinho, minhoca e janelinha, com a devida interpretação dos gestos, é claro.

A gente se divertia juntas. Idas e vindas ao parque cantando como doidas no meio da rua. Faziamos castelos de areia, montavamos quebra-cabeças, assistiamos Pingu, perseguiamos pombos, seu esporte favorito. Ensaiamos nossas primeiras palavras em francês.

Ficamos juntas por três ou quatro meses apenas, depois disso eu nunca mais a vi. Sempre fiquei de ir visita-la, mas sempre acontecia alguma coisa, e depois trabalho, faculdade, a vida vai levando, sabe como é. Dois anos se passaram.

Sempre penso nela.

So que agora, a verdade é que eu tenho medo de ir visita-la e ela não me reconhecer.


3 comentários:

XMaritoX disse...

A gente tem que agradecer as pessoas pelo tempo que passaram na nossa vida, de repente a menininha teve um papel muito importante na sua transição Brasil-França. Eu tb penso muito em pessoas que passaram pela minha vida de forma positiva, mas me dou conta disso. Elas não estão mais porque já fizeram o que tinham que fazer. Po, que bom que vc gostou! Eu tenho um carinho especial por essa animação.

Anônimo disse...

Que triste. Parece um conto. O final é como uma pedrada.
Muito bom.
Daniel Paes

Cabelao disse...

Sabe que aconteceu comigo a mesma coisa com duas crianças francesas que eu tinha cuidado durante 6meses quando fui morar na Alemanha? Tambem não falava a língua e essas criancinhas eram uns amores. Depois, mudei de trabalho, voltei pra França e, apesar dessa familia ter voltado a morar na França tambem, não fiquei em contato, sem saber bem o porquê. Mas sempre penso nessas crianças adoráveis, até hoje. Foi 8 anos atrás.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...