sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Queridos (ou detestados) mestres

Eu so fui aprender francês depois que cheguei em Paris, e pra ser sincera nem sei como isso aconteceu. Não fiz curso de francês, so falava (ok, falo ainda) português com o cheri e passava 10h por dia com dois bebês que, bom, não sabiam nem dizer maman ainda. Acho que foi por osmose, so pode ser. As vezes me pegava falando alguma coisa e pensava "como diabos eu sei isso?". Mas o método da osmose se mostrou ineficaz para conjugação de verbos, então quando entrei no mestrado e tive um tempinho livre, decidi consertar meus erros de gramatica. E foi assim que cruzei o caminho de criaturas nem sempre amavéis: os professores de francês.

A bipolar
Professora de Francês Lingua Estrangeira na universidade, ela passava a aula inteira sentada e so se levantava por uma razao muito grave. O que nao é nada pratico na hora de corrigir os exercicios, pois ela fazia tudo oralmente e quem ja estudou francês sabe que um som pode ser escrito de mil formas diferentes. Quando alguém pedia pra ela escrever, ela bufava, olhava pra cima e ia pro quadro com uma vontade que ninguém mais se atrevia a pedir que ela fizesse tamanho esforço novamente. Normalmente ela era super grossa e dava patada em todo mundo, mas era so dar um gancho pra ela falar de doença, tipo "Estou com dor de cabeça", que ela se animava toda pra contar como que semana passada ela também teve uma dor de cabeça horrivel, que so passou com blablabla... Uma vez fui no escritorio de linguas pedir uma informaçao e ela falou pro cara, bufando como sempre: "Elle est une emerdeuse". Eu nao respondi nada porque o cara estava sendo super simpatico e na verdade eu nao tinha certeza se ela tinha dito isso mesmo ou se eu tinha entendido errado. Mas depois, a conhecendo melhor, sei que foi isso mesmo o que ela disse. Na aula seguinte a esse incidente, ela abriu o maior sorriso pra mim e perguntou se eu podia pegar um café pra ela. Pode? Claro que nao fui né.

O machista
Visto o fracasso das minhas aulas com a bipolar, fui tentar um intensivo de verao na universidade mesmo, checando bem para nao cair com a madame de novo. Antes tivesse caido com ela. Peguei um primata que nao fui com a cara desde o começo. Depois de 15 minutos de aula ele começou com a historia de como o conceito de familia estava se desintegrando, que as maes estavam trabalhando fora e esquecendo de educar os filhos e cuidar da casa. O homem estava perdido sem saber mais qual era seu papel de macho dominante no ambiente domestico, ja que a mulher passou a competir com ele. Juro que uma universidade francesa era o ultimo lugar que eu pensei que ouviria isso. Dai comecei a discutir com o cara e meu sangue começou a ferver. O que me dava mais raiva era nao conseguir dizer tudo o que eu queria em francês. Uma outra garota decidiu ficar do meu lado, mas timidamente. Quando vi, estava no meio de uma briga contra meu professor, gritando feito uma doida no meio da sala de aula e ele também. Cheguei a mandar ele calar a boca porque ele estava ali para me ensinar francês e suas opinioes pessoais nao me interessavam. Nunca mais voltei no curso.

A francesa tipica
Desisti de vez da universidade e me inscrevi no curso de francês da prefeitura, onde estou até hoje. Quando vi minha professora pensei "caramba, sera que eles escolhem de proposito alguém beeeeem francês pra nos mostrar como é a cultura do pais?". Sabe aquela imagem de professora francesa que temos na cabeça: magra, alta, esbelta, educada, voz calma, etc. Era ela. Minha grande surpresa foi quando ela se apresentou e disse "Sou tunisiana". Seu nome tem até Bin no meio, como o Bin Laden, prova de arabianidade. Bom, nao deixa de ser uma francesa tipica, ja que por aqui a mistura ja é regra. Adoro minhas aulas e o pessoal do curso, a gente ri e se diverte bastante!

18 comentários:

asnalfa disse...

Fiquei com medo de vc hein, menina! Vc é baixinha mas é porreta viu!!
Que professor machista idiota! Nao sei se conseguiria aprender uma outra lingua, que já é algo super-complicado, com uma pessoa que só passa opinioes retrógradas.
Bjos!

Amanda Lourenço disse...

Po Asnalfa, esse perfil ai que vc falou não é o meu não viu? Nem sou baixinha e nem sou porreta! Hehehehe! Se vc me conhecer, vai dizer que sou a pessoa mais calma do mundo. Pra me tirar do sério tem que fazer muito esforço e esse professor ai conseguiu facinho!

Fernanda disse...

Tive uma professora como essa no Brasil. Ai de quem cometesse um erro de conjugação! Era péssimo já que as pessoas ficavam receosas em tirar dúvidas. Aqui na Franca estou fazendo curso de francês na faculdade tb, as professoras são simpáticas assim como a turma, nada de machistas ou má vontade. As aulas rendem muitas risadas! Para o próximo semestre estou pensando em pegar um professor particular pois por mais que eu treine a fala, a escrita não está lá muito boa! Acho que preciso de um copain Frances, daí fica mais fácil, divertido e barato! (se bem que os italianos são mais charmosos rsrs).
Ah, tomei a vacina contra a gripe hj... não peguei fila, mas uma amiga disse que ficou 40 minutos para tomar... acho que os franceses estão começando a se preocupar! Espero que não dê nenhuma reação porque vou para Lyon esse fds para a Fête des Lumières e não quero nenhuma dor de cabeça me atrapalhando! Hehe

luci disse...

de onde foi que o asnalfa tirou que tu era baixinha? Oo

ow, eu tou triste, meu curso de frances acabou ontem. bua. po, eu adorava o curso, as alunas e a professora. ontem, inclusive, uma aluna disse, apos me ouvir falar: "no começo ela era bem timida, mal falava, agora ela fala bastante" dai eu percebi que era verdade! quando disse isso a camilo, ele perguntou por que eu nao era assim em casa. "porque em casa ninguem da abertura..." simples. bom, mas... nao sei se vou procurar outro. talvez o da prefeitura, neh? :)

ah, uma pergunta sobre mestrado: tu ja chegasse com teu tema definido quando tu fosse falar com teu orientador?

luci disse...

e, nossa! o que eh que tu achasse do post da carol de paris? Oo

Raiza disse...

Huahaua super interessante o post.Eu já escrevi um monte de posts sobre os meus professores doidos.O último,coincidentemente foi sobre uma professora de francês.

lola aronovich disse...

Sabe, às vezes tenho a impressão que alguns homens tornam-se professores universitários só pra poder disseminar esse discurso (altamente original, ha ha) de que a família está acabando e a culpa é das mães trabalharem fora. Quantas vezes eu já não ouvi isso de professores meus no Brasil? E sempre tem alunos e, pior, alunAS, que concordam...

paulamaria disse...

A genta passa mal bocado com professor, né? Acho que pra ensinar a pessoa tem que ter uma característica essencial: disponibilidade. :)

beijocas!

Leonardo disse...

O velho discurso de que as famílias estão se acabando... Já tive vários desses professores. Um deles dizia: "e não se espantem vocês se amanhã ou depois os nossos políticos autorizarem o casamento entre duas bichonas e forçarem vocês a reconhecer que elas formam uma família". ¬¬
Agora conta pra um brasileiro que de Francês só conhece as 10 expressões que aprendeu aqui no blog: o que significa "emerdeuse"?

Amanda disse...

Fernanda, arranje um copain francês, mas de preferência um que nao fale português! Italiano é bônus! Eu ainda nao tomei a vacina nao, acho que tô mais com medo da injeçao do que outra coisa... Abafa.

Luci, entra no curso da prefeitura siim! Eh otimo! Bom, depende do professor que pegar, ne? Quanto ao tema, eu tive que apresentar um projeto de pesquisa, mas depois mudei tudo! Acho que o melhor é ter um definido ja e ir falando com um professor que se interesse pelo seu tema. Quanto ao post da Carol, eu nao to muito por dentro do assunto nao... Mas eu acho é que no Brasil ninguém gosta muito de tirar a bunda da cadeira pra reclamar de algo, inclusive Brasilia. Se os estudantes fazem isso, é pela festa.

Raiza, eu li teu post sobre professores, muito legal! Acho que a sua ganhou da minha em esquisitice!

Lolita, acho que eu nunca tinha visto um machismo tao flagrante dentro de uma sala de aula. Ele era agressivo, sabe? Ainda mais aqui na França que o sexismo é menor do que no Brasil.

Paula Maria, é verdade, dar aula sem vontade nao rola. Por isso prefiro os professores em inicio de carreira, que estao sempre mais dispostos e empolgados.

Leo, emerdeuse vem de merde mesmo, tipo, alguém que so quer encher o saco, mas um pouco mais agressivo. Suuuuper simpatica a minha teacher!

Bel Boucher disse...

Luci, eu li e respondi!
heheeh


Amanda,
também já encarei uma professora mala sem alça. Mas a minha primeira prof no curso da mairie era ótima. E... adivinhe... ela é polonesa! excelente professora, muito melhor do que a francesa que tive no ano seguinte.

Neide disse...

Oi Amanda fazia um tempinho q não passava por aqui, estou estudando o dia todo, alias uma das professoras que eu tenho é francesa e eu não gosto dela e acho que ela tb não gosta de mim, ela é grossa, impaciente, e ja tivemos algumas petites discusões. É chato, chego em casa arrasada, como hj, com uma vontade de desistir... beijos!

rafaella disse...

SHUAHSUAHSAUHS eu fui fazer intercâmbio em Paris! Durante 3 semanas na escola chama France Langue. Vão aí mais 3 tipos de professores pra você:

Preguiçoso mas Gourmand!
O homem não levantava PRA NADA. ABSOLUTAMENTEEEE NADA. Não planejava suas aulas, só no improviso. Todas as aulas ele chamava os alunos pra comer. Ou ir a um restaurente só de queijos ou depois que soube que eu adoro Pizza - OI SOU DE São Paulo HAHAHAH - só me chamava pra comer pizza francesa. O homem só fazia falar de comida, restaurantes e os vinhos franceses. Um dia eu decidi ir com o coitado saber como é a pizza e depois dessa ele ficou super íntimo de mim me abraçava o tempo inteiro e tudo mais O________O
detalhe: ele devia ser uns 40 anos mais velho que eu SHAUSHAUSHAUSHAUSHAUSHAUHSU

2 professora: Preguiçosa - de novo - mas adora um papo
Minhas aulas tinham duração de 3 horas e nessas 3 horas, 1 era de aula. TODO O RESTO era papinho. ela interrompeu a minha resposta de um exercício porque eu não lembrava como se falava galinha e fiz o som dela, AÍ PRONTO! ela pediu pra todo mundo fazer o som que acreditava ser da galinha, porco, gato e outros pets. porque, segundo ela, "é importante saber o som dos animais em cada país!" QUIS MORRER HAUSHAUSHAUSHAUSHAUHS

3 Prof.: a que acha que somos robos com memória de 50GB de memória
Passava tudo em tabelas, não deixava ninguém tentar falar. só tinha que copiar e ser robótico ¬¬

quando eu reclamei dos professores acabou meu período na França HSUASHAUSHUAHSAUHSUAHSUAHSAUHS
triste, triste mesmo essa classe de professores

Eveline Mello disse...

Oi Amanda!

Eu tenho um noivo francês e em maio vou pra França ficar até agosto. Eu gostaria de aproveitar para estudar a língua francesa. Você conhece algum curso em Paris, de preferência gratuito? O meu noivo disse que eu falo bem francês, mas eu sei que ele está sendo gentil comigo, rsrsrsrsr
Agradeço outras sugestões também dos blogueiros!!
Obrigada e tudo de bom!!!!

Amanda disse...

Oi Eveline! Tem um lugar bacana pra treinar a conversação em Paris. Da uma olhada aqui que tem mais informaçoes: http://alemdatorre.blogspot.com/2007_07_01_archive.html#7918677823360090551
Eu sempre ia e adorava! Beijos!!

Eveline Mello disse...

Oi Amanda!

Obrigada pela sugestão. Eu dei uma olhada no endereço e parece interessante pra treinar a conversação. O meu noivo disse que vai procurar um curso onde eu possa aprender a falar e escrever. O bom é que por ele ser francês e não falar português eu sou obrigada a falar em francês com ele e com os seus amigos. :)
Eu sempre fui apaixonada pela língua, cultura e tudo mais da França. Eu estou muito animada!
Bjs e tudo de bom!

Luiza disse...

Oi Amanda, quero morar por um ano na Franca mas para conseguir o visto preciso estar matriculada em um curso de Frances com uma carga minima de 20 horas por semana! Sabe de algum curso baratinho? Esse da prefeitura e' facil de entrar e serve para conseguir o visto??

obrigada!!

Amanda disse...

Oi Luiza, sinto muito, não tenho nenhum curso pra indicar. Esse dá prefeitura é só pra quem já é residente em Paris e não dá visto :/ Boa sorte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...