quarta-feira, 10 de junho de 2009

Rotina

Faz um mês que pego o mesmo ônibus todo dia às 8h da manhã. E ja na primeira semana consegui reconhecer a rotina diaria desse curto percurso. Ao contrario do metrô, os ônibus demoram mais a passar, dai o pessoal que sai de casa mais ou menos na mesma hora acaba sempre indo junto. Por exemplo, quase sempre tem um menino de uns 10 anos de trancinhas no cabelo que espera o ônibus comigo. Ele faz somente três pontos, mas eu entendo sua preguiça de andar de manhã. A motorista geralmente é a mesma, uma loira bem segura de si que da um bonjour firme.

Na parte de tras do ônibus que pegamos tem uma rotunda de dez lugares que forma um circulo e eu gosto de me sentar la. Mesmo sem querer, a gente é obrigado a olhar uns para os outros. E somos sempre os mesmos, tipo ‘a turma do fundão’, mas sem a parte da bagunça. Todo mundo se reconhece, mas ninguém fala nada, claro. Tem uma mulher e uma menina que todo dia tomam café da manhã. O menu varia: croissant, pain au chocolate, bolinho. A menina come e quando ela não quer mais, a moça termina. Tem outro menino de uns 8 anos que esta sempre sozinho e é super educado e oferece seu lugar pra todo mundo.

Tem um casal de uns 20 e poucos anos que so fala inglês. Estão sempre impecavelmente arrumados. As vezes sobe mais gente com eles, todo mundo falando inglês, acho que devem estar fazendo um curso ou algo assim. Quando eles comecam a falar, todo mundo olha disfarçadamente. Tem um pai com carrinho de bebê, muito atencioso, que desce no mesmo ponto que eu. Dai quando chego no prédio onde trabalho, tem sempre um carinha varrendo a calçada e, dependendo dos meus minutos de atraso, ele esta mais ou menos avançado.

Estranho, mas essa pequena rotina cotidiana começa a me dar uma gostosa sensação de conforto.

Um comentário:

Destilando disse...

Adorei o post, Mandita! Isso daria até filme, sabia?! Bjus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...