segunda-feira, 7 de março de 2011

França extrema-direita?

Uma pesquisa de opinião divulgada ha dois dias no jornal Le Parisien esta causando um fuzuê entre os franceses (o mais perto de um carnaval que eles conseguiram chegar). Pra quem não esta acompanhando, o resultado da pesquisa sobre as eleições presidenciais deu um favoritismo à Marine Le Pen, candidata do partido xenofobo e de extrema-direita, Front National. Le Pen teria alcançado 23% das intenções de votos. Nicolas Sarkozy (UMP) e Martine Aubry (PS) apareceriam empatados com 21% cada.

E então tem gente gritando aos quatro ventos que a França é um pais racista e xenofobo, que a extrema-direita esta a um passo de ganhar as presidenciais e que os franceses não querem mais saber de politica social, querem mais é expulsar todo mundo. Pera la, né? Pra começar, tem muita gente duvidando da credibilidade dessa informação por varios motivos. Antes de tudo, a pesquisa de opinião da Harris Interactive foi feita pela internet. Eu mesma de vez em quando recebo uns questionarios deles e quando o assunto me interessa, até respondo. Mais ainda temos um problema mais funcional: ao contrario do Front National, os outros grandes partidos ainda não definiram seus candidatos. O Partido Socialista anda numa eterna lenga-lenga pra saber quem indicar. A Segolène Royal deu uma de espertinha e anunciou sua candidatura ha uns meses, mas parece que ninguém levou muito a sério, pois ela não tem muitas chances mesmo. Então por que a pesquisa tomou a decisão que nem o proprio partido consegue tomar? Além do mais, a Aubry aparece como a ultima colocada do PS na preferência dos eleitores. Sera que a pesquisa não a escolheu de proposito? As opções de candidatos, além da Aubry, são Dominique Strauss-Kahn (diretor geral do FMI, não tão de esquerda assim e que aparece como o preferido do eleitorado) e François Holland, que foi capa da revista Le Point da semana passada com o titulo "O homem que amedronta Sarkozy" (muito exagerado, diga-se de passagem).

Mesmo a UMP ainda não sabe quem apresentar. Sim, o caminho natural seria tentar a reeleição de Sarkozy, mas o cara anda tão, mas tão impopular que a direção do partido esta hesitante. Sarkozy esta batendo todos os recordes de rejeição, seria uma manobra arriscada demais: ninguém mais quer o baixinho. Então a competição ja começa injusta, com alguns candidatos ja oficiais e outros não. Acho um tremendo erro da midia não apresentar esses fatos e ja sair por ai falando que a Le Pen é favorita. Como disse Alain Duhamel, du très mauvais journalisme.

O Front Nacional é aquele tipo de partido que sempre vai existir, mas nunca vai ganhar - pelo menos não em condições normais de temperatura e pressão (semelhanças com os partidos comunistas não é mera coicidência). Ele vai sempre eleger deputados e tal, porque com certeza tem seu publico. Eh tipo o Bolsonaro, que sempre vai conseguir se eleger para cargos menores, pois tem eleitores fieis, mas nunca vai conseguir passar disso. Então alguém fala "Ah, mas o Le Pen (o pai) ja foi pro segundo turno". Sim, mas vocês ja entenderam por que?

O primeiro turno das eleições de 2002 foi muito disputado. Acontece que todo mundo ficou muito embolado. Chirac teve menos de 20%, Le Pen 16,86%, Lionel Josepin (PS) 16,18%, François Bayrou 6,84% e todos aqueles candidatos nanicos de esquerda em seguida. O Front Nacional roubou a cena e pegou a vaga no segundo turno que tradicionalmente pertence ao Partido Socialista. Mas isso não quer dizer que os franceses se tornaram todos uns retrogrados, significa apenas que a esquerda cometeu seu eterno erro de fragmentação. Tanto que Chirac se elegeu com incriveis 82% de votos - um segundo turno nunca foi tão facil. Le Pen NUNCA ganharia. E a esquerda se viu obrigada a votar num candidato da direita, seu pior pesadelo.

Somados, os partidos de direita e esquerda conseguiram mais ou menos a mesma porcentagem de votos, sem contar o François Bayrou, que é centro. Ou seja, foi uma total falta de estratégia. Se apenas um dos partidos nanicos de esquerda tivessem feito aliança com o PS (e dois deles normalmente fazem), eles iam pro segundo turno.

O interessante é que tem gente dizendo que em 2012 a historia pode se repetir, mas dessa vez a favor da esquerda. A UMP esta tão impopular, que pode ser que o Front Nacional pegue novamente o segundo turno, mas dessa vez contra o Partido Socialista. Se isso acontecer, é so o PS correr pro abraço. Parece que a esquerda esta mais espertinha e ja esta tentando se unir. O Partido Verde tem uma candidata com potencial, a Eva Joly, mas o partido ja deixou a entender que se ela não tiver chances reais de vitoria, apoiarão o PS. Ou seja, a grande popularidade do Front National pode ser uma boa noticia para a esquerda. Eh improvavel que o partido de Sarkozy deixe a situação chegar a esse ponto, afinal de contas eles são bons em estratégias. Mas que existe uma possibilidade, ah isso existe. E vou arriscar dizer que ela não é pequena não.

10 comentários:

Mariana disse...

bom, eu que sou uma eterna pessimista, tirei a poeira das malas quando vi a manchete da Le Pen. Se ja ta dificil ficar aqui sem a extrema direita no poder, imagina com!
Com todos os poréns da pesquisa de opinião (de todas alias) eu sempre tenho medo! Be afraid, be very, very afraid!!!
ps: essa soma de loirice e racismo da le pen me da arrepios!!!ui!

Borboletas nos Olhos disse...

Baby,
é por isso que ficamos dependentes do teu blog. Que análise clara, lógica e estruturada. Já disse que admiro tua inteligência? Ah, já. Mas digo de novo. Beijos

Rita disse...

Amanda,

Eu vou ficar torcendo para que seu ponto de vista esteja bem afiado. Não sei muito da situação política da França, mas o pouquíssimo que li por aí sempre me leva a pensar com pesar no quadro ahead of us. É um alento mesmo este seu post. Outro dia li em um blog de uma brasileira radicada na Suécia algo sobre a ultradireita ganhando espaço e pintando o sete por aquelas bandas, pensei na França e suspirei com medo. Sei não. Parece onda. Xô.

Bom demais ver seu blog ativo. Bom demais demais.

Beijo
Rita

p.s. Menina, cê é linda, hein.

Caso me esqueçam disse...

ai, tu devia fazer um blog soh com assuntos jornalisticos. tao bom encontrar um lugar onde as coisas estao bem explicadas e acessiveis!

Amanda disse...

Luci, não tem muito publico pra isso não... Da pra ver pela quantidade de comentarios! :)

Fernanda disse...

Ola' Amanda!
Acabei de conhecer o seu blog, ainda tenho que ler o resto, mas adorei o seu raciocinio e a sua analise neste texto. E concordo com você, eu também acho que o FN é cão que ladra mas não morde, não vai ganhar nunca.

So' complementando, na França o voto não é obrigatorio e em 2002 teve também o efeito das abstenções no 1o turno, que foram record absoluto, 28,4% (muito acima da média historica e muito mais do que os votos do Chirac ou do Le Pen). Quando os franceses viram o estrago, juntaram os caquinhos da esquerda e sairam de casa pra votar. Pronto, resolveu.

Eu espero que a esquerda se organize rapido. Ninguém merece aquele François Hollande! (para mim, ele é o Geraldo Alckmin - vulgo picolé de chuchu - da França).

Abraço e até breve!

Lívia disse...

Nossa!

Me senti alienada agora. Não estava tão a par assim do que estava acontecendo na França.

Agora que eu entendi as coisas!

Bom saber! =]

=*

Mariana disse...

Ih Amanda, outras sondages estão confirmando que a Le Pen vem que vem pras eleições, vc viu? Mesmo com o DSK no pareo, a coisa vai ser feia!
Ganhar, também não sei se ganha, mas so o fato do apoio à candidatura dela estar se consolidando, ja me garante arrepios toda vez que eu vejo a cara dela por ae...
ai ai, o racismo não so vive como brilha formoso!

1143 disse...

siga o link leia a noticia , e veja o porquê da extrema direita subir
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/humilhada-por-quatro-violadores

Adriana disse...

Parabéns pelo texto, super elucidativo!
E, como disse a Borboleta, esotu ficando viciada no seu blog!
Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...