domingo, 14 de novembro de 2010

O mundo magico de Oz

Meus cinco leitores regulares ja sabem que passei um ano na Australia (2004/2005), onde encontrei o cheri. Morei em varias cidades, tive diversos empregos (principalmente na agricultura), mas sobretudo conheci muitas pessoas. Naquela época eu não tinha blog, alias nem sabia que eles existiam - olha que tonta, então sempre senti que tinha muitas historias pra contar, sem ter a oportunidade. Mesmo meus amigos sabem muito pouco do que eu vivi durante esse ano, pois na minha volta pro Rio a adaptação foi tão dificil (ok, ela nem aconteceu) que eu meio que me fechei durante os meses que morei no Brasil antes de vir pra França.

Eu tinha a impressão que eram mundos tão distantes que ninguém ia entender as coisas que eu queria contar. Acho que eu tive uma trip blues, pois minha vida no Rio ja não fazia mais sentido pra mim. Foi um periodo bem dificil e inesperado, ja que antes de ir pra Australia eu estava muito feliz no Rio e até achei uma pena ir embora em um momento tão legal. Mas muita coisa tinha mudado em mim. A Australia realmente mudou a minha vida: lembro de ter dito a alguns amigos na época "eu estou exatamente onde eu gostaria de estar e eu sou exatamente a pessoa que eu gostaria de ser". Tem felicidade maior?

Então quando voltei pra casa não consegui simplesmente pegar minha vida de volta e continuar do ponto em que havia parado. Tudo estava diferente e eu fiquei perdida. Briguei com amigos, fiquei timida no trabalho, não tinha vontade de sair de casa. Ainda tinha que decidir se casava ou separava, assim de uma hora pra outra por causa do visto do cheri. Foi um ano muito estressante e decepcionante, e acho que foi por causa disso que minhas memorias da Australia passaram completamente despercebidas. Mas elas continuam aqui e agora eu sinto vontade de dividi-las.

Hesitei em traze-las pra ca, pois na teoria o blog é para contar minhas experiências na França e a Australia não tem nada a ver com a historia. Mas não conseguiria manter um segundo blog e nem gostaria de criar um so pra falar sobre isso ja que pretendo escrever pouco, e como o Porte Dorée é acima de tudo um blog pessoal, mais do que um blog sobre a vida na França, decidir fazer aqui mesmo.

Em breve começo uma nova série: pessoas que conheci na Australia. :)

ps - pra quem não sabe, Oz é o diminutivo de Australia e sim, o Magico de Oz é australiano!

14 comentários:

Caso me esqueçam disse...

vei, nao fique se explicando em em relacao as coisas que escreve. as pessoas continuariam a vir aqui mesmo se voce parasse totalmente de escrever sobre a frança. go go go! tou curiosa pra saber das coisas (novidade!)

=*

"eu estou exatamente onde eu gostaria de estar e eu sou exatamente a pessoa que eu gostaria de ser" MASSA! :D

Ana disse...

Pois pode mandar estoria, que eu já to sentada pra ouvir, ops, pra ler.
Bjim

disse...

Olha so', essa eu não sabia! Tenho uns amigos la' na Australia que nao voltam para o Brasil por nada desse mundo. Engraçado pois vejo que aqui na França os brasileiros (de maneira geral, né?) nao pensam em ficar aqui para sempre, apesar de todas as boas coisas que temos. E todo mundo que vai para a Australia se apaixona.

Em relaçao a deprê ao voltar pro Brasil, morro de medo que isso aconteça... sei que um dia vamos voltar. Nao sei quando, pode ser em breve ou nao, mas sei que nao vai ser facil.

Tô curiosa com as historias do Down Under!

Borboletas nos Olhos disse...

Eu gosto de ler você. Muito. E estou ansiosa pelas histórias da Austrália...

"eu estou exatamente onde eu gostaria de estar e eu sou exatamente a pessoa que eu gostaria de ser" MASSA! :D (2)

Copio e colo porque sei que a xará é gente boa e não se importa de repartir estas palavras comigo...

Beatriz disse...

Oi Amanda!
Sei o que é isso. Embora nunca tenha morado fora do Brasil, já vivi em vários lugares do Brasil, do sul ao norte, sempre passando pelo Rio, onde nasci e é minha referência. Certamente as boas lembranças, por isso mesmo, devem ser reavivadas, seja em blog, livro ou histórias a contar aos amigos em dias especiais. Continue!
Quero ler sobre a Australia, pois é um dos lugares que quero conhecer em breve!!!
Beijos,
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Raquel disse...

Oie..intendo perfeitamente o que vc passou na volta da Australia..to passando a mesma coisa..pensei qeu eu tava ficando louca...rs mas realmente as coisas nao fazem mais sentido como antes na minha vida tambem, nao tenho mais vontade de fazer as coisas de antes.. é uma sensacao muito estranha..nao nos reconhecemos nas mesmas coisas que antes, mas to tentanto levar numa boa, aonde eu estiver é ali que estou..mas sei que parte de mim não esta aqui..dificil explicar esse sentimento.

Beijos

Lu Francesa disse...

:)
Conheci seu blog por causa da Dé, que eu conheci pessoalmente ontem!
Tb moro na França, há um pouco mais de 6 anos.
Tenho amigos que moraram na Austrália e amaram!
Sobre voltar ao Brasil, não sei como seria, se conseguiria me adaptar de novo, acho que a gente nunca mais se sente realmente em casa.
Voltarei pra conhecer as histórias sobre a Austrália ;)
Beijocas

Livia disse...

Ah, mas nem dá pra dizer que as histórias da Austrália não têm nada a ver com a França, porque se você não tivesse conhecido o seu cheri lá, nem estaria aí agora!

Meu marido está fazendo um estágio aí em Paris, e eu estava pensando nisso mesmo esses dias: o meu medo não é o período que ele está passando aí (traição, essas bobagens), meu medo é como ele vai voltar.
Como você mostrou, ninguém permanece o mesmo depois de morar um ano fora, não dá pra "despausar" a vida e voltar como se nada tivesse acontecido, né? E nem dá pra prever que as nossas vidas vão se encaixar de novo, depois dessa transformação. Isso assusta.

Amanda disse...

Luci, quis explicar o que ia fazer pq se aparecesse aqui falando do povo que conheci na australia ninguém ia entender nada! :)

Oba Ana! Pode esperar que daqui a pouco eu começo! Ai, agora fiquei com medo da expectativa que criei!

Dé, jura que vc não sabia da minha vida australiana? Pois é, foi uma fase otima, mas nunca quis ficar la pra sempre. Eh que foi la que eu percebi como o mundo é grande e achei que ficar no mesmo lugar seria muito disperdicio! E além do mais, eu achava que faltava alguma coisa na Australia, achava tudo meio vazio de cultura, de gente, sabe? Dificil explicar. Mas de uns tempos pra ca foi me dando vontade de voltar! Hehehehe!

Borboletinha, obrigada! Tão bom ouvir que alguém gosta de me ler! :)

Beatriz, é isso mesmo, temos que lembrar das coisas boas e esquecer as ruins! Pq eu adoro lembrar da Australia, mas mal me lembro que meu dia começava às 3h30 da manhã nas colheitas! Essa parte a gente pula, hehehe!

Raquel, ai vc tbm ta nessa, é? Nem sei o que te dizer, pq apesar de ter passado por isso não encontrei uma solução! Fui até parar na psicologa, que ajudou mas não resolveu. Minha saida foi ir embora de novo e não penso nunca mais em morar no Rio. Pelo menos você nao é covarde como eu e esta enfrentando tudo numa boa. Acho que isso so pode ser um bom sinal, né? Olha, se quiser me mandar um email, fique à vontade, viu? Eu sei o que vc esta passando.

Lu Francesa, que coicidência! Sabe que eu tava mexericando seu blog essa semana? Achei pelo google uma receita de bolo com farelo de trigo e demorei dias pra descobrir como era farelo de trito em francês. :) Volte sempre!!

Livia, é verdade! Australia e França são causa e consequencia. Seu marido esta aqui, é? Olha, eu acho que o mais importante é quando ele voltar você se mostrar interessada nas coisas que ele viveu, pra ele sentir que pode dividir essa experiência contigo, senão vai ter um buraco no tempo onde vc não estaria presente. Mas ouvir ja é fazer parte da historia!

Beijos a todas!

Glória Maria Vieira disse...

Manda! Eu super concordo com a Chefa. Caramba! Eu amo ler o que você escreve. Seja sobre você; sobre a frança; sobre o cheri;, sobre o escambau, minha amiga. Quem vem aqui, vem pelo que vc tem a dizer sobre o que quer que seja!

Nem sempre comento, mas é por achar, na maioria das vezes, que você já disse tudo. BUT não deixo de ler NUNCA. Até quando estou atolada de coisas pra ler, como nesse momento, não deixo de folhear o Porte Dorée.

Bel Butcher disse...

nem fui e já tenho esse sentimento de não me encaixar...
aiai

Rita disse...

Amanda, ainda não fui à Austrália, mas tenho um carinho todo especial pelo país por causa de australianos maravilhosos que conheci quando morava em Londres. Morro de vontade de ir e vou ler seus post com água na boca. Austrália está na nossa lista e já gritei muito ozzy ozzy ozzy nos walkabouts da vida. :-)

Bj
Rita

india1 disse...

Ola! Adorei o seu blog!Sou portuguesa e estou a pensar em mudar-me para Paris em Janeiro, pese embora não tenha qualquer perspectiva de emprego. Quero começar uma nova vida e todas as dicas que puder ter antes de ir, são bem-vindas!

india1 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...