sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Sebo nas canelas

Acho que ja falei umas quinhentas vezes aqui no blog que eu moro do lado do Bois de Vincennes, um parque imenso, o maior de Paris. No verão a gente sempre vai la fazer um piquenique, dar uma voltinha, ler um livro, ou apenas sair de casa ja que aqui fica um forno (em compensação no inverno fica quentinho). Também sempre me esforcei em dar uma corridinha em volta da lagoa de vez em quando. Determinei que o minimo era uma volta por semana, então a cada semana eu corria exatamente... uma volta. Dai esse ano decidi me empenhar mais, ja que morro de preguiça de ir pra piscina - tenho que preparar os apetrechos, checar se a depilação ta em ordem, preparar as varias camadas de roupa pra pôr depois, andar meia hora até chegar la, ou seja: tempo demais pra desistir. Cheguei a conclusão que correr é mais conveniente: tô do lado do point da corrida, não precisa de acessorios, não precisa se molhar e se eu tiver com muita preguiça é so eu ir de uma vez que nem da tempo de reclamar.

Além do mais quando fui à Lyon, ouvi Luci dizer que ela gostava de correr. Gostava. E eu pensei "como um ser humano pode encontrar prazer em fazer esse sacrificio horroroso?". Fiquei intrigada. Ja tinha ouvido muitas pessoas dizerem a mesma coisa, mas nunca levei a sério. Tem até aquelas que ficam se gabando: "Ai, eu sou viciada em corrida! Até nas férias eu pre-ci-so correr!". Primeiro que eu juro que não entendia como alguém podia gostar de correr. Achava que era tiração de onda. Depois que vicio pra mim é, necessariamente, alguma coisa negativa. Seja viciado em cigarro, em cachaça, em cola-cola, em comédias românticas. Mas não seja viciado em brocolis e abdominal! Isso pode ser tudo, menos vicio. Arranje outro nome pra sua brincadeirinha.

Então ouvir essa blasfêmia vindo de alguém que tenho tanta estima me chocou. Voltei pra Paris determinada a resolver o mistério, então passei da simbolica volta semanal para seis voltas semanais. E não é que fui pegando gosto pela coisa? A Luci, por outro lado, exagerou na dose e trocou a corrida pela academia, né dona xica? Pois eu tô curtindo. Corro durante meia hora, três vezes por semana antes de ir pro trabalho. Fico me sentindo mais saudavel, mais disposta, mais bem-humorada. E principalmente, menos ansiosa. Acabo comendo melhor, porque não quero quebrar a sensação de bem-estar e saude engolindo um quilo de pão com queijo. Corro devagar, no meu ritmo. Não tô nem ai para o relogio e para a perda de calorias, me concentro apenas em olhar os patinhos na lagoa. Nem musica eu gosto de ouvir.

Empolgada e me achando The Runner, fui procurar dicas de corrida na internet. Fiquei chocada com as diferenças de informações entre os sites brasileiros e franceses. Parece que no Brasil se a pessoa quiser correr, ela tem que correr logo uma maratona, senão é melhor ficar na turma da caminhada da terceira idade. Fiquei de cara com as dicas para os iniciantes: correr 3x na semana, mas para não forçar muito, o ideal é andar 5 minutos, correr 1 minuto, andar 4, correr 2, até inverter. Pombas! Qual o prazer de contar cada minuto no relogio? Acaba sendo um exercicio de concentração mais do que qualquer outra coisa. Em vez de olhar a paisagem, interagir com as pessoas, pensar nos problemas do cotidiano, não, a pessoa tem que prestar atenção se seus 3min de corrida ja passaram. Fala sério, né? Se eu ja tive a maior dificuldade em curtir a corrida ouvindo o canto dos passarinhos e deixando meu pensamento voar, imagina contando os minutos no relogio. Ja os sites franceses recomendam os iniciantes correrem entre duas ou três vezes na semana, em ritmo tranquilo, e intercalar com caminhada caso se sintam muito cansados.

E então, se a pessoa sobreviver a um mês inteiro de tortura com o jogo dos minutos, ela ja esta preparada pro passo seguinte, coisa muito simples: correr 1h cinco vezes por semana. Eh isso mesmo Brasil? Sério que uma pessoa que não passa sua vida pensando em esportes vai ter disposição pra correr uma hora todo dia? Eu não conheço ninguém. Correr é dificil pacas, eu faço minha meia horinha e no final ja estou morta (olha que gosto de esportes e nunca fui sedentaria). Se eu corresse 1h sabendo que no dia seguinte teria que correr outra hora e no dia seguinte, e no dia seguinte... eu não durava uma semana. Isso sem falar no complemento na academia pra reforçar a musculatura que eles indicam. Então é assim: ou você se prepara para as competições (que parece que virou moda) ou vai sentar no sofa e se entupir de batatinha. Correr 15 minutos não serve pra nada nessa vida.

Ja na França, a abordagem é outra. Não encontrei nenhum plano de treinamento milagroso. O pessoal é mais da filosofia quer correr? pega um tênis e vai. Nenhuma palavra sobre academia, apenas a sugestão de fazer abdominais pra complementar. A modinha de competição também chegou por aqui, não sei se na mesma escala. Mas o ponto de atrito que achei mais significante entre as dicas dos dois paises foi que os franceses dizem que para a pessoa saber se esta correndo na velocidade correta, ela deve ser capaz de conversar. Ja os brasileiros dizem que a pessoa não deve ter fôlego suficiente para falar durante a corrida. Isso diz muito sobre como encaramos o esporte.

Estou muito satisfeita com minhas sessões de corrida. Estou seguindo o modelo francês, ou seja, no meu ritmo, sem pressões, sem culto ao corpo. E se um dia eu enlouquecer e passar a correr 1h por dia todo dia, não vai ser porque alguém mandou, mas uma evolução natural (mas né, sejamos realistas).

16 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Querida, já fiquei e-xaus-ta só de LER sobre correr...imagina se eu fosse cair nesse papo bonitinho de vocês- saudáveis (a lista das saudáveis tá enorme: Iara, Luci, Rita, you) - e me esfalfar na pista. Eu sempre digo: correr, bicicleta, andar...ah, é jóia pra lugares de clima ameno. Aqui, no calor de 33graus às 06 da manhã? Não dá pra mim. Tem que ser uma pessoa muito mais evoluída que eu pra deixar a sombra repousante de casa, uma rede, bons livros, pra sair suando na BR. Mas, quem sabe, um dia te visito, sento à beira do lago, abro meu livro e fico esperando você dar sua voltinha, hein, hein? Bjs a você e ao escrivão - tadinho, abandonado por todas.

Juliana disse...

olha, eu adoro brocolis. Não chega a vicio,mas quando tem brocólis na geladeira, passo o dia beliscando ou assisto à tevê com um pratão cheio no colo. hehehehe

Mas o tema do post é correr,né? Então, eu não vejo nenhum glamour, nenhum charme, nenhum estímulo, mas de ve ser porque tô impregnada pela mentalidade brasileira.
Aqui esporte e academia sservem pra te deixar gostosa e ponto. Claro que estou sendo radical, mas minhas experiências em academia sempre foram bizarras. Aquelas pessoas malhadérrimas e arrumadérrimas se exibindo.
Sabe uma atividade que gosto? Hidroginastica. Delicinha demais! Faz a gente voltar a ser criança, " brincando na água".
Continue firme na sua corrida ai, amanda! =)
Beijinho.

Ashen Lady disse...

Eu também estou nessa de correr, porque tinha que fazer algum exercício e correr é gostoso, até passei a planilha de treino que estou usando pra Luci, e vc tem razão, ficar contando minutos é bem estressante mesmo, mas vou segui-la até o fim porque agora que comecei tenho que terminar, mas depois vou correr como vc, do jeito que eu quiser e o tempo que eu aguentar.
E eu tinha pretenções de participar dessas competições de finais de semana, mas cada uma sai em torno de 80 a 120 reais. Tudo isso pra correr na rua e ganhar uma camiseta e uma barra de cereais? Tô fora.

Anônimo disse...

Eu não aguento correr nem 10 minutos.Tenho 27 anos e peso 48 kg

Lílis disse...

Que isso! Fiz atletismo durante 10 anos da minha vida e posso dizer que foi a melhor fase! 5 horas de treinamento por dia! Mas corria em pista e nao corrida de rua, ai é outro esquema.

O meu conselho é: não se ligue muito no tempo, se ligue no ritmo da corrida e no movimento. Muitas pessoas pensam que sabem correr e, na verdade, correm de maneira bizarrissima e fazendo muito mais esforço do que deveria... Eu poderia ficar falando sobre isso o dia todo! hehe Mas resumindo: corra 20 minutos, mas corra rapido e controlando sua respiraçao. 3km é bom para comçar, mas faça num ritmo bom. E depois corra mais uns 10 devagar para soltar a musculatura. E alogue sempre para nao ficar com dores!

: )

Beijo!

Lílis disse...

Outra, claro que é bom fazer musculaçao! Bom para a postura na corrida, para a velocidade e para sentir menos dores musculares... So nao precisa virar um halterofilista. hehe

Iara disse...

Sabe que nos meus primeiros dias na piscina pensei assim "meu, tô querendo enganar quem? isso aqui é sofrimento puro!". Mas tô chegando a conclusão que fazer exercício é igual ler aqueles livros que se arrastam até a página 50. No começo você fica pensando porque todo mundo fala tão bem, porque sair da inércia é difícil, mas uma vez pegando o ritmo da coisa, flui. Cada dia melhor do que no dia anterior. Morria de vontade de correr, mas o meu joelho dói depois da natação, que não tem impacto nenhum, por aí você calcula... Sucesso aí, corredora!

Rita disse...

A única vez que corri na vida foi para passar em um concurso. No dia da prova, quase morrendo, tropeçando na língua, eu pensava: é a última vez na vida, rita, a última vez, foco, foco, guria, anda, você consegue.

E nunca mais.

Mas dou a maior força, go girl! Vá, mas não me chame, sacumé?

Bj
Rita

Amanda disse...

Borboleta, o dia que vc vier aqui eu te carrego comigo! Olha, não sei o que é pior, correr num calor de 40 graus ou num frio de -3°! Se não fosse a camisa especial que ganhei dos meus sogrinhos pra correr no inverno, com certeza não ia dar!

Juliana, o cheri tbm adora blocolis! Mas não a ponto de fingir que é pipoca, né? Ahahaha! Hidroginastica eu acho levinho demais, prefiro esportes que me deixam bem cansada depois, com a impressão de ter feito um super esforço. Adoro aquela dorzinha muscular leve! Ai, deixa os professores de ed fisica me ouvirem...

Ashen, vc ta seguindo o plano dos minutos então? Deve ser bem chatinho e totalmente contra-producente porque faz as pessoas desistirem rapido. Pode até ser que dê mais resultados, mas não é todo mundo que tem estimulo de continuar depois disso. Então, quanto tempo dura? Um mês?

Amanda disse...

Anônimo, ta vendo, tô dizendo que correr é super dificil! Mas tbm deve ser uma questão de costume, pq senão não tinha tanta gente fazendo maratona, né?

Lilis, então eu to fazendo tudo errado! Eu começo devagar e no fim dou aquela acelerada, pq se eu acelerar no começo fico sem fôlego e acabo andando. Ta vendo, esse é o tipo de dica que procurei na internet e nao achei... Eu sei do que vc esta falando da maneira bizarra das pessoas correrem, acontece a mesma coisa comigo quando eu vejo as pessoas nadando tudo errado, fazendo esforço desnecessario. Da vontade de parar e explicar, ei vc não precisa esperar um braço chegar pra tirar o outro! Ou ficar sem respirar durante muito tempo! Lilis, vou te contratar como personal.

Iara, não é? Eu ficava pensando, cadê a serotonina, cadê a serotonina? Mas um dia ela aparece! Acho que o mais importante é a gente ter uma vontade genuina de fazer esporte, pq se formos obrigadas (apenas com o objetivo de emagrecer, por ex) não vamos conseguir encontrar prazer em fazer exercicios.

Rita, mas eu aposto que se vc começasse de levezinho ia acabar gostando tbm! Pô, se eu tô curtindo, todo mundo pode curtir tbm! ;)

Beatriz disse...

Oi Amanda
Caraca, você deve ter escrito tudo isso correndo, ufa! Acho que qualquer esporte feito com cautela dá prazer. Já tentei correr, inclusive tenho amigas corredoras, mas nessa turma eu não entro. Agora sou capaz de caminhar por horas seguidas, quando estou de férias ou num trekking, e sem reclamar! Quem sabe se eu for me acostumando aos poucos como você, um dia eu saia corrando por aí!!!
Bjs
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

luci com preguiça de fazer login disse...

meu deus, eu nao acredito que foi tu que escreveu esse post. correndo cinco vezes por semana?! ja vi que a gente trocou os papeis mesmo: na bosta da academia nao tem esteira! eu soh entrei na academia da fac por causa disso e... nao tem. :( e eu nem tenho roupa adequada pra correr no parque, entao... fudeu :D

correr eh otimo! nao se pensa em nada. ou melhor, pode-se pensar em tudo, mas sem estresse. e nada melhor que o cansaço final em que voce se sente a pessoa mais saudavel do mundo hihi

Anônimo disse...

Oi Amanda! Que legal.. mais uma adepta da corrida.
Eu curto também! Primeiro comecei na rua, mas por conta da instabilidade do asfalto, da dificuldade de regular a velocidade e das eventuais dores no joelho fui pra esteira. Estava indo super bem... até os joelhos realmente reclamarem. O tênis, o jeito e o condicionaemto estavam ok! Adivinha? Pra continuar a correr eu tinha que malhar para fortalecer a musculatura e aguentar o impacto. Aí perdi a chance da vida de ser uma maratonista. rs. Pq entre ficar de mau humor de levantar ferros e parar de correr, fiquei com a segunda! Agora estou de volta às piscinas.
beijos. Nanda

Long Haired Lady disse...

eu preciso correr, mas não gosto e nem posso...rs
boa sorte!

Túlio disse...

Mandita, eu tb sempre tive preguiça de corrida até eu descobrir o poder do cerébro hehehe

Nos primeiros 15 , 20 min de corrida, meu cérebro sempre pede para eu desistir, uma espécie de lei da sobrevivência: "Pra que correr? Só corra quando estiver em perigo! Guarde as energias" e pra isso ele sempre criava algumas dores (canela, orelha, fígado, dedo do pé, omoplata...), sem contar os intermináveis tipos e espécies de coceiras.

Quando descobri isso, “evoluí” bastante no esporte. Também morro de preguiça de fórmulas de treinamentos. Hoje em dia, porém, gosto de saber meu tempo e gosto de ir cada vez mais longe. Tenho um certo prazer, que vem após a corrida. Não sou viciado, acho o termo mto forte, mas, às vezes, sinto falta da tal corridinha de uma hora.

Tô nessa desde o ano passado, com um longo intervalo sem treinos. Agora voltei e outro dia até corri 14km na Barra... ah! como eu queria uma praia ou um parque perto da minha casa. É difícil sempre ter que pegar o carro e ir à Pampulha.

É isso... qualquer dia destes vc fará uma meia maratona e achará que corridinha de meia hora é muito pouco.

Debi.O. disse...

Amei a parte dos vícios! Queria ter a tua disposição para correr, de verdade (ajudaria muito morar em Paris...) Boa sorte na corrida. Debora.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...