quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Vou de ônibus

Nao sei se é porque venho do Rio de Janeiro, mas uma das coisas que mais me impressionou em Paris foi a eficiência do sistema de transportes urbanos. A fama da praticidade do metro parisiense nao é à toa: ele serve a cidade inteira e nao é exagero dizer que tem uma escada de metrô quase em cada esquina da capital. So que eu meio que enjoei de viajar por baixo da terra... Apesar de ser eficiente, ele esta sempre lotado e muitas vezes tem problemas técnicos que nos deixa na mao quando estamos com pressa. Fora que nao da pra curtir a paisagem da cidade-luz. Entao eu resolvi me entregar aos ônibus e olha, nao me arrependi.

Pouca gente sabe que o sistema rodoviario francês é tao bom quanto o ferroviario. Vou explicar mais ou menos como funciona. Todos os ônibus sao publicos, nao existe aquela bagunça de empresas que estamos acostumados no Rio. A empresa que administra os ônibus é a mesma do metrô, a RATP, ou seja, o valor das passagens é o mesmo para qualquer tipo de transporte dentro de Paris. Quem mora aqui tem o passe Navigo, que custa cerca de 50 euros é valido pelo mês inteiro. Ao contrario do cartao de transporte do Brasil, que funciona por unidade, aqui na França ele é ilimitado.

As linhas sao organizadas e os trajetos de cada um sao bem estudados. Os motoristas so param no ponto. A RATP fornece um mapa com os itinerarios das linhas, o que facilita muito para um turista que nao conhece a cidade. No site da empresa da para a pessoa colocar os lugares de origem e de destino e o site da a melhor opçao de transporte, e nem sempre é o metro. Dentro do onibus um display avisa qual sera a proxima estaçao e um mapa com todos os ponto de ônibus também é afichado. Nao tem como se perder, mesmo se a pessoa nao conhece a cidade, nem fala a lingua. Imagina no Brasil, um turista pegando ônibus! Nao tem nenhuma informaçao de itinerario, nada! Nao se sabe nem onde descer.

Outra coisa legal é que muitos pontos de ônibus dizem em quantos minutos sua linha esta chegando. Mas como nao sao todos, a RATP lançou recentemente um serviço novo, o flashcode: a pessoa tira uma foto com o celular de um codigo especifico para cada linha, que esta exposto nos pontos, manda por SMS para a empresa e ela te diz em quanto tempo seu ônibus chega. De graça. Depois da pra gravar o codigo na memoria e usar quando precisar.

Acho que a maior dificuldade que o Rio vai encontrar pra sediar a Copa e as Olimpiadas é a organizaçao do sistema de transportes, que é muitissimo precario. As linhas de ônibus sao uma zona total e as vans entraram no meio, aproveitando uma demanda nao atendida pelas empresas. Os trens sao de pessima qualidade e a extensao do metrô chega a ser ridicula em relaçao ao numero de habitantes da cidade. Vamos ver se o governo, que até agora so pensou no bem-estar das empresas de ônibus, vai pensar um pouco na eficiência.

11 comentários:

Patrick disse...

Pois é, na minha cidade, Natal, em função da Copa, a Prefeitura, o Estado e a imprensa em uníssono só pensam em arrancar verba do governo federal pra construir uma dúzia de viadutos horrorosos que vão emporcalhar o visual da cidade (turística, é bom lembrar) e adiar por um par de anos o problema do trânsito.

Mariana disse...

Oi Amanda!
Eu também sou feliz com os ônibus de Paris! Para quem anda pra la e para ca com um carrinho de bebê, nada mais eficiente que um ônibus que tem lugar não so para a cadeira de rodas mas também para os nossos queridos carrinhos!!! E el Floripa, como no Rio, o transporte coletivo não funciona, é caro e mal planejado....é uma vergonha pra cidade! Não é à toa que foi a causa da maior revolta popular que a ILha ja viveu!

ninguém acredita quando eu descrevo o sistema de ônibus daqui e depois digo que o bilhete custa o mesmo preço que la!!!

bjus!!!

Leonardo disse...

Infelizmente, no Brasil, o problema do transporte público não é mérito somente de grandes cidades. O que é pior é que os responsáveis parecem não aprender e mesmo em cidades menores que poderiam começar com um sistema organizado a bagunça é generalizada. Por esses e outros motivo eu "vou de carro".

Aline Mariane disse...

ônibus em SP é o caos, um recém-chegado demora algumas semanas até entender uma parte da logica de cores, numeros e nomes que, bizarramente, varia de regiao pra regiao e de empresa!
Também preferia ônibus a matrô em Paris (depois da bike) e achei super legal esse negocio de flashcode! Pena que meu cel nao tira fotos - demorei um ano pra ter um cel, se tirasse fotos seria demais, né?! hehehe
Bjss!

Patrick disse...

Leonardo, o problema é pior do que a falta de consciência dos responsáveis. É a falta de consciência da população. Quando eu começo a falar desse assunto com outras pessoas do meu entorno, de classe média, gente com formação universitária, elas se comportam como se eu fosse algum maluco. Se eu falar então que nós temos que manejar melhor o orçamento público, evitando investir em viadutos para aplicar mais em transporte público, fica parecendo que eu vim de outro planeta. Falar em faixa exclusiva para ônibus, por exemplo, é se preparar para ouvir uma saraivada de críticas não muito construtivas.

Dri disse...

Olá Amanda, de vez em quando leio o seu blog, mas acho que ainda não tinha deixado um comentário. Interessante saber como é o transporte aí. Estou feliz com o transporte público na minha cidade (P.Alegre): é bem abrangente, frota em ótimo estado, corredores exclusivos para os onibus em muitas vias, motoristas gentis sempre prontos a responder duvidas sobre os trajetos. Mas claro ainda pode melhorar muito: acho que está faltando mapas nas paradas mostrando que onibus passam por ali e que trajetos fazem.

paulamaria disse...

Estou curiosíssima em saber como o governo federal e o estadual no RJ vão aprimorar o sistema de transporte delá. Não bastando uma Copa do Mundo, teremos dois anos depois uma Olimpíadas...

Não sei se vc sabe, mas o metrô em SP está sendo ampliado, o projeto tá muito bacana e está abrangendo uma parte gigante da cidade. Super bem bolado. :D

beijos!

Valeria disse...

Realmente. Me formo em turismo esse ano e ainda lembro que quando iniciei a faculdade sempre citávamos que seria uma enorme dificuldade pro Brasil sediar grandes eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas por diversos motivos, entre eles a questão de transporte que é mto grave, pois nem mesmo pra nós é o ideal, imagina pra um evento que atrai tantos estrangeiros. Sempre tive o sistema de metrô de Paris e de NY como exemplos pelo menos da extensão necessária pra atender a comunidade. Trabalhei no metrô daqui de São Paulo e percebi que temos bons metrôs, limpos, seguros, mas que boa parte da demanda não está satisfeita. Vamos acompanhar o futuro do nosso transporte, pois não resta outra opção, não é?! =|

Rackel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rackel disse...

Só um detalhe: para exaltar o sistema de transportes francês, não precisa falar mal do sistema da Cidade Maravilhosa. Tá certo q a malha metroviária carioca é uma piada perto da parisiense e q o sistema de transporte público do Rio está bem longe da perfeição, mas a Fetranspor e o google já se encarregaram de colocar todas as linhas de ônibus cariocas, bem como seus itinerários, no mapa.

Ah, e cuidado com o q vc fala sem conhecimento de causa! Eu trabalhei durante 6 meses num albergue da juventude no RJ, e TODOS os turistas q se hospedavam lá pegavam ônibus, SIM SENHORA. O pior de tudo, é q eu sou meio lerda pra esse lance de saber nomes de ruas, caminhos e itinerários de onibus. Mas essa informatização do sistema me ajudou muito. Se um hospede me perguntava como fazia pra chegar em tal lugar e eu nao sabia, olhava imediatamente no google maps, imprimia o mapa com o caminho e os numeros de onibus q o cara tinha q pegar e, voila, mais um cliente satisfeito! O google maps te dá uma previsão de quanto tempo leva pra chegar e te mostra os caminhos a pé, de carro e DE TRANSPORTE PÜBLICO, principalmente as linhas de onibus locais. O site da Fetransport tb era uma mão na roda nessas horas, ainda mais se os hóspedes queriam fazer pequenos trajetos estaduais tipo Rio X Angra, Rio X Petropolis...

Além disso, estão criando novas estações e linhas de metro no RJ. Não sei se metade do q esta no papel vai ser concretizado, mas a questão é: q as coisas lá estão caminhando, isso estão. Pode ser q caminhem à passos de formiga, mas bem... "antes tarde do q nunca", né?!

Rackel disse...

Ah, só mais uma coisa: vc já pegou trem q vai para algum banlieu??

Pq esse lindo sistema de transporte só funciona bem em Paris, dentro dos muros de Paris. Passou a Porte Doree, começa o INFERNO. Isso mesmo, INFERNO!

Tem gare, por exemplo, q resolve ficar fechada durante todo o dia, sem qualquer aviso prévio e, para completar, com a maquina de venda automatica dos bilhetes quebrada.

Ah, tb tem gare q não tem torniquete... daí, se vc precisa pegar o trem e não tem como comprar o billet, vc faz o q? Pega o trem assim mesmo? Afinal a culpa não é sua e vc tem seus compromissos, né?!

Errado! Se vc pega o trem sem o bendito billet, o controlleur pega vc e te da uma multa de 40 euros (ah, e ela aumenta se vc não paga na hora). Para colocar um funcionário na gare eles não têm dinheiro, mas para pagar o controlleur, para isso têm!

...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...