sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Isaac, le pirate

Estou trabalhando de baba numa casa que tem uma estante magica. Na primeira vez que entrei na casa, os pais foram logo falando "fique à vontade, mexa em tudo, pegue livros, leia os HQs se tiver vontade, aqui desse lado tem os DVDs, use internet quando quiser". Nunca fui tão bem recebida! So faltou ela dizer "abre a geladeira e devore tudo que desejar, aqui nesse armario ficam os chocolates", mas ai seria querer demais, né? Quando fiquei sozinha fui dar uma espiada na tal da estante. Fui descobrindo varios livros que eu queria ler, depois varios filmes que estou ha séculos para assistir e o melhor de tudo: muitos, mas muitos BDs (quadrinhos franceses, ja falei sobre eles aqui).

Aquela estante é um sonho. Poderia passar minhas férias ali. Parece que foi feita especialmente para mim. Espero as crianças dormirem (e elas dormem mais de 2h por dia!) e vou direito pegar meu escolhido da vez.

O primeiro escolhido foi um BD que se chama Isaac, le pirate. Peguei assim totalmente por acaso, gostei do desenho e das cores, nada muito tumultuado, nem traços simples demais. Tinha todos os cinco volumes na prateleira. O quadrinho, que se passa no século 18, conta a historia de como um pintor sem dinheiro vai parar por acaso num barco de piratas para registrar, a pedido do capitão, as aventuras e descobertas deles. Isaac deixa pra tras Alice, sua namorada de infância, sempre na esperança de reencontra-la. A historia é viciante! Tudo é bem realista, mas sempre com um toque de humor. O autor consegue captar o humor que existe na essência humana, entende? Tipo a capa ai do lado: um bando de marmanjos brutos, cruéis e barbaros, se comportando como meninos diante de algo novo e delicado. Estão curiosos, olhando o desenho de Isaac. Morri de rir quando os piratas viram um pinguim pela primeira vez e se juntaram pra tirar sarro do andar do bicho, como umas crianças grandes. O interessante é que não é uma historia fantastica sobre piratas, suas aventuras extraordinarias e tal, mas uma historia perfeitamente possivel e muito humana. Nem sei como o autor entende tanto do assunto, porque tudo faz sentido. Detalhes que a gente nunca tinha pensando antes, são mostrados com simplicidade no BD.

So tem um pequeno problema: o autor ainda não terminou a série e descobri isso da pior maneira possivel. Estava no fim do quinto volume e comecei a me preocupar. Olhava as poucas paginas que faltavam pra terminar e pensava "ué, ele não vai conseguir fechar a historia em tão pouco tempo, o que sera que vai acontecer?" e a cada pagina virada, o fim ia ficando mais improvavel, até que  no finzinho li: "à suivre...". Merda! Fui procurar na internet e descobri que a série foi escrita de 2000 à 2005, ou seja, um por ano! E desde 2005 o autor não fez nada para diminuir angustia de Isaac. Vi gente propondo boicote - não comprem nenhum BD do autor enquanto ele não terminar Isaac! Vi também propostas de manifestações na Champs Elysée. Acho digno.

Ha rumores recentes de que a série vai virar filme e que o final so vai ser conhecido na animação. Parece que estão acertando tudo esse ano. De qualquer forma, o que vale mais não é saber como a historia termina, porque a aventura por si so ja vale a pena. Algo parecido com Lost, sabe? Que eu preferiria até que não tivesse tido fim, do que ter um fim mediocre daqueles.

Fica a dica!

8 comentários:

Caso me esqueçam disse...

ai, meu deeeeeus! quando vi a palavra lost ja fechei os olhos! tenho feito isso desde que a serie terminou, porque quero assistir e nao sei onde baixar. eh uma corrida contra o tempo. sei que alguem vai acabar me contando o fim antes que eu veja a serie buaaaa

acho incrivem como bds sao cultuados aqui na frança. quando eu trabalhava de faxineira, toda casa tinha algumas dezenas. ate eu tenho! hehehe parece que voce nao pode fugir disso.

Caso me esqueçam disse...

ps. estou adorando esses posts de dois em dois dias, hein! :D

Amanda disse...

Po, Luci! Não acredito que vc ainda não viu Lost! Entra na comunidade do orkut Lost Brasil, la tem tudo! Sempre baixei por la. Beijo!

Glória Maria Vieira disse...

Eu também, Manda, nunca vi LOST. UAHSUAHSUHAUHSUAHUHSUH E amei a histórinha do Isaac. Como a chefa, adorando postagens suas diárias, viu?! Beijo!

Mariana disse...

Pô Amanda, hj passei por uma livraria so de BD aqui atras da minha casa, no 11ème e lembrei de ti!! Conheces?
Chama Librarie BD...26, rue de Charonne... tinha até fila para algum lançamento novo na frente...bombando!

Amanda disse...

Não conheço não, mas ja to programando a visita! To trabalhando ai pertinho, entre Bastille e Gare de Lyon. Valeu pela dica! Beijo!

mãe disse...

Ela virou "A Menina que Escolhia Livros"...

Juliana Coelho-Aguiar disse...

Oi Amanda, tudo bem?
Entao, eu sempre leio seu blog e dessa vez resolvi comentar. Adorei esse post sobre o "Isaac". Ja percebi nesse tempo de França que a BD tem muitos fas por aqui, mas nao conheço muitos deles. Alias, o primeiro foi voce mesma que me apresentou, o Persepolis, e eu adorei. Esse agora tb parece muito interessante. Acho que vou fazer uns investimentos emp BDs, além de divertidos serao tb um investimento para melhorar meu frances.
Valeu pela dica.
Bjs, Ju

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...